Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Guardar

Terça-feira, 07.09.04
Antonio Cícero

Guardar uma coisa não é escondê-la ou trancá-la.
Em cofre não se guarda coisa alguma.
Em cofre perde-se a coisa à vista.
Guardar uma coisa é olhá-la, fitá-la, mirá-la por
admirá-la, isto é, iluminá-la ou ser por ela iluminado.
Guardar uma coisa é vigiá-la, isto é, fazer vigília por
ela, isto é, velar por ela, isto é, estar acordado por ela,
isto é, estar por ela ou ser por ela. Por isso melhor se guarda o vôo de um pássaro.
Do que um pássaro sem vôos.
Por isso se escreve, por isso se diz, por isso se publica,
por isso se declara e declama um poema:
Para guardá-lo:
Para que ele, por sua vez, guarde o que guarda:
Guarde o que quer que guarda um poema:
Por isso o lance do poema:
Por guardar-se o que se quer guardar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Zana às 02:24

Manoel de Barros II

Terça-feira, 07.09.04
*
É mais fácil fazer da tolice um regalo do que da sensatez
*
Tudo que não invento é falso.
*
Há muitas maneiras sérias de não dizer nada, mas só a poesia é verdadeira.
*
Tem mais presença em mim o que me falta.
*
Melhor jeito que achei para me conhecer foi fazendo o contrário.
*
Sou muito preparado de conflitos.
*
Não pode haver ausência de boca nas palavras: nenhuma fique desamparada do ser que a revelou.
*
O meu amanhecer vai ser de noite.
*
Melhor que nomear é aludir. Verso não precisa dar noção.
*
O que sustenta a encantação de um verso (além do ritmo) é o ilogismo.
*
Meu avesso é mais visível do que um poste.
*
Sábio é o que adivinha.
*
Para ter mais certezas tenho que me saber de imperfeições.
*
A inércia é o meu ato principal.
*
Não saio de dentro de mim nem pra pescar.
*
Sabedoria pode ser que seja estar uma árvore.
*
Estilo é um modelo anormal de expresão: é estigma.
*
Peixe não tem honras nem horizontes.
*
Sempre que desejo contar alguma coisa, não faço nada; mas quando não desejo contar nada, faço poesia.
*
Eu queria ser lido pelas pedras.
*
As palavras me escondem sem cuidado.
*
Aonde eu não estou as palavras me acham.
*
Há histórias tão verdadeiras que às vezes parece que são inventadas.
*
Uma palavra abriu o roupão para mim. Ela deseja que eu a seja.
*
A terapia literária consiste em djesarrumar a linguagem a ponto que ela expresse nossos mais fundos desejos.
*
Quero a palavra que sirva na boca dos passarinhos.
*
Esta tarefa de cessar é que puxa minhas frase para antes de mim.
*
Ateu é uma pessoa capaz de provar cientificamente que não é nada. Só se
compara aos santos. Os santos querem ser os vermes de Deus.
*
Melhor para chegar a nada é descobrir a verdade.
*
O artista é um erro da natureza. Beethoven foi um erro perfeito.
*
Por pudor sou impuro.
*
O branco me corrompe.
*
Não gosto de palavra acostumada.
*
A minha diferença é sempre menos.
*
Palavra poética tem que chegar ao grau de brinquedo para ser séria.
*
Não preciso do fim para chegar.
*
Do lugar onde estou já fui embora.

FIM

Barros, Manoel. Livro sobre nada.


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Zana às 02:16





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Setembro 2004

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930

arquivos

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2007
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2006
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2005
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2004
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D







Estante






Personal Blog Directory

subscrever feeds